Ná Ozzetti

4506_90072974394_2721955_n

Ná Ozzetti é uma cantora e compositora brasileira. Formada em Artes Plásticas e, no final da década de 70, iniciou sua carreira musical com o grupo Rumo, com o qual fez muitos espetáculos e gravou 5 LPs. Lançou o primeiro álbum solo em 1988, intitulado simplesmente Ná Ozzetti, com o qual levou o prêmio Sharp de revelação feminina na categoria MPB. No segundo CD, , lançado em 1994, passou também a compor. Com este disco conquistou o prêmio Sharp do ano nas categorias de “melhor disco” e “melhor arranjo” (Dante Ozzetti) no segmento pop-rock. Em 1996 lançou o CD Love Lee Rita, em homenagem à conterrânea Rita Lee. Seguiram-se os CDs Estopim e Show, este com clássicos das décadas de 1940/50. Em 2000 recebeu o prêmio de “melhor intérprete” no Festival da Música Brasileira promovido pela Rede Globo de Televisão, interpretando a canção Show, de Luiz Tatit e FábioTagliaferri. O CD Piano e Voz é lançado em 2005 em parceria com André Mehmari, reunindo canções nacionais de várias épocas e também internacionais. Em 2009 lança o álbum Balangandãs, que traz canções de Assis Valente, Synval Silva, Ary Barroso, Dorival Caymmi e Braguinha, eternizadas na voz de Carmem Miranda. Por este trabalho, Ná e sua banda (Dante Ozzetti, Mário Manga, Sérgio Reze e Zé Alexandre Carvalho) conquistaram o primeiro lugar da categoria de “melhor CD popular” no 5º Prêmio Bravo! Prime de Cultura. Em 2011, com os mesmos músicos gravou e lançou o disco MEU QUINTAL, com composições inéditas. Em 2013, lança EMBALAR que reúne canções contemporâneas, a maior parte inéditas e conta com as participações especiais de Ivan Vilela, Juçara Marçal, Kiko Dinucci, Mônica Salmaso, Mariana Furquim, Marcelo Pretto e Uirá Ozzetti.

 ENTREVISTA

*Ná, você poderia falar um pouco sobre seu novo disco Embalar?

Ná – O repertório de Embalar é basicamente composto de canções inéditas que foram criadas específicamente para este disco. São 4 canções que fiz em parcerias com Alice Ruiz, Joãozinho Gomes, Luiz Tatit e Tulipa Ruiz. O Dante compôs outras 4, das quais, 3 em parceria com Luiz Tatit e uma com Makely Ka. No meio do processo incluí 3 canções de outros compositores contemporâneos, Déa Trancoso com “Minha Voz”, Kiko Dinucci e Jonathan Silva com “Lizete” e Manu Lafer com “A lente do homem”.

É o terceiro disco que realizo com esta banda formada por Dante Ozzetti (violões), Mário Manga (guitarras e violoncelo), Sérgio Reze (bateria e gongos melódicos) e Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo acústico) e o processo é basicamente o mesmo dos discos anteriores (Balangandãs e Meu Quintal), de criação coletiva. Desta vez o Dante fez os pré-arranjos, que depois foram trabalhados pela banda toda. E escreveu as coberturas de violino e violoncelo. A única exceção foi “Lizete”, arranjada pelo Kiko Dinucci, que também tocou as guitarras e cantou comigo.

Gravamos todas as bases em 3 dias. Depois fizemos outras sessões para as coberturas, minhas vozes e as participações especiais ( Juçara Marçal, Mariana Furquim, Marcelo Pretto, Monica Salmaso, Uirá Ozzetti). O Ivan Vilela toca em 2 músicas (As Estações e Olhos de Camões). Nestas é a sua viola caipira quem conduz a música e foram as primeiras a serem gravadas, antes mesmo das bases.

Gravamos em um estúdio super bacana em SP, o FLAP. O pessoal caprichou na captação dos instrumentos. Depois mixamos com o Ricardo Mosca e masterizamos com o Carlinhos Freitas na Classic Master.

Outro detalhe importante foi a presença da Carolina Rolim e do Eric Rahal, da Célula Ritmica, que registraram em vídeo as gravações e criaram um documento poético que pode ser visto no youtube através do meu site. Também a Teresa Maita, que criou o site, a capa e toda identidade visual do disco e depois do show.

*Como você lidou com essa nova proposta de divulgação e distribuição do CD Embalar via internet? Reduziu distâncias entre o músico e seu público? Ampliou as possibilidades, também, em Redes Sociais? [Dá pra fazer download do CD Embalawww.naozzetti.com.br]

Ná – A idéia de disponibilizar gratuitamente o disco por download é anterior às gravações. Tenho acompanhado alguns artistas que têm adotado esta prática e acho genial a iniciativa. Estou adorando, principalmente, pela facilidade e rapidez na comunicação com as pessoas, pela oportunidade do trabalho chegar a lugares mais distantes, pela democratização da distribuição, etc… Além disso, há aqueles que preferem o disco físico, e as vendas andam ótimas também.

* Como a tecnologia te auxilia em seus processos composicionais?

Ná – Com relação à composição, ainda faço isso à moda antiga. Costumo criar no piano e escrevo as melodias, harmonias… depois gravo também.

*Quais são as principais motivações para seus trabalhos?

 Ná – Poder inventar…

* Quais são as suas afinidades estéticas musicais?

Ná – São muitas e de quase todos os gêneros, desde que sejam manifestações vivas e verdadeiras.

*Como você se relaciona com o seu espaço de trabalho? Como é formado o seu set para trabalhar? Você tem um homestudio?

Ná – Tenho o meu estúdio em casa, nada muito especial, um piano, dois violões, um teclado e aparelhos de som. É o meu cantinho de estudar e compor. Gosto de me relacionar com esses espaços de criação, como um leve ritual.

*Você compõe ou escreve nos aeroportos, praças e salas de espera? Você adota a idéia laptopia?

Ná – As idéias musicais podem surgir a qualquer momento e em qualquer lugar. Quando isso acontece, faço um exercício de fixar na mente e depois desenvolvo em casa. Não tenho o hábito de usar laptop para compor.

*Se você encontrasse um Cd seu sendo vendido por camelôs. Como você veria isso?

Ná – No meu caso, ficaria feliz rs…

* As artes sempre estiveram associadas às novas tecnologias e, nesse sentido, a música é um exemplo marcante. Com o crescente avanço tecnológico, como você imagina a música do futuro? 

Ná – Pergunta difícil de responder. Hoje vemos infinitas possibilidades estéticas baseadas em novas e antigas tecnologias, inclusive, na união destas. Aliás, acho riquíssimo o que tenho escutado ultimamente, vindo de diversas regiões inclusive. Mas, sinceramente, não consigo ter idéia do que vai acontecer daqui alguns anos.

LINKS DA NÁ

http://www.naozzetti.com.br/

 https://www.facebook.com/pages/N%C3%A1-Ozzetti/128804407131644?ref=hl

http://www.facebook.com/na.ozzetti?fref=ts

http://pt.wikipedia.org/wiki/N%C3%A1_Ozzetti

Anúncios

2 opiniões sobre “Ná Ozzetti

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s